Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019
Matheus Aguiar

4-3-3 ou 4-4-2? No Tubarão, Waguinho começou a reagir após reforçar o meio campo

Cobranças sobre o treinador aumentaram após derrota na terça (10)

Publicada em - 108 visualizações

por Matheus Aguiar


Compartilhe
   

Link da Notícia:

O ano irregular do Criciúma começou com a confiança da diretoria no trabalho do técnico Doriva. Durou pouco. Depois veio Gilson Kleina. Teve mais tempo, mas não teve sucesso. Antes de anunciar Waguinho Dias, o auxiliar Wilson Waterkemper foi o responsável por um raro bom momento da equipe, com duas vitórias, dois empates e uma derrota à frente do Tigre.

A nova derrota do Criciúma nesta terça (10) para o América por 2x1 faz a pressão sobre Waguinho crescer ainda mais. Boa parte da imprensa e da torcida reclamam da utilização do esquema com três atacantes. Doriva e Kleina insistiram também. Waterkemper preferiu o 4-4-2 e teve mais êxito.

Recordo aqui o excelente ano do Atlético Tubarão em 2018, com merecido crédito para Waguinho Dias. No ano passado, o Peixe sofreu três derrotas nos três primeiros jogos válidos pelo estadual: 2x1 para o Hercílio Luz, 2x1 para o Figueirense e 3x2 para o Concórdia. Coincidência ou não, derrotas jogando no 4-3-3. A recuperação veio justamente na 4ª rodada, contra o Criciúma inclusive, aplicando 3x0 em casa. Aqui, o Tubarão jogou no 4-4-2. Daqui por diante a história mostrou uma histórica terceira colocação no Catarinense, a ida à segunda fase da Copa do Brasil (com grande jogo contra o Athlético Paranaense) e a eliminação nas oitavas de final da Série D.

Waguinho é bom técnico e merece a chance recebida no Criciúma. Foi campeão da Série D jogando no 4-3-3 no Brusque. Mas, convenhamos, não seria mais prudente manter a segurança alcançada por Wilsão e tentar, aos poucos, implementar seu esquema preferido? No Tubarão as coisas mudaram para melhor quando ele mudou. Durante aquele campeonato até voltou a utilizar o esquema de três atacantes. Custa tentar no Criciúma?

Escalação contra o Hercílio Luz: Gabriel, Marcos Vinícius, Lucas Costa, Jaílton e Marlon; Liel, Everton Dias e Daniel Costa; Romarinho, Índio e David Batista.

Escalação contra o Figueirense: Gabriel, Marcos Vinícius, Lucas Costa, William Mineiro e Marlon; Everton Dias, Alex Nemetz e Daniel Costa; Romarinho, Índio e David Batista.

Escalação contra o Concórdia: Gabriel; Oliveira, Jaílton, Lucas Costa e Jean; Everton Dias, Alex Nemetz e Daniel Costa; Romarinho, Índio e David Batista.

Escalação contra o Criciúma: Belliato, Marcos Vinícius, Jaílton, William Mineiro e Jean; Liel, Everton Dias, Guilherme Amorim e Romarinho; Índio e David Batista.

* Nos três primeiros jogos Romarinho atuou como atacante aberto pelos lados. Na quarta partida foi escalado no meio campo após Daniel Costa ter sido barrado. 

** A quarta partida foi a primeira sem gols sofridos no campeonato.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 48991557632

Visitas: 117164
Usuários Online: 226
Copyright (c) 2019 - Rádio Bandeirantes - Tubarão/SC - Radio Bandeirantes - Tubarão/SC