Quinta-feira, 22 de Outubro de 2020
Luiz Paulo Matias

“UNS MAIS IGUAIS QUE OS OUTROS”

Publicada em 08/07/20 às 11:24h - 760 visualizações

por Rádio Bandeirantes - Tubarão/SC


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Rádio Bandeirantes - Tubarão/SC)

Quando o meio exige, a mudança é inevitável! É assim que hoje inicio mais uma coluna semanal em meio à pandemia, delineando uma sinuosa relação adaptativa entre o real e o ideal do que se espera no processo educacional, em suas metodologias que tentam, ao menos, suavizar o forte impacto numa estrutura já abalada na base.

Fomos surpreendidos por um vírus que não só nos fez repensar nossas relações sociais, como olhar para a fragilidade estrutural desta mesma coletividade. E, sem nenhum pudor epistemológico, fomos colocados despidos sob nossas cavidades estruturais, regionais, conteúdistas, entre tantos outros espaços vazios que agora se sobressaem e nos levam à reflexão.

De repente, se olhou para o ENEM e se levou em consideração as diferenças regionais, sociais, culturais e econômicas de nossos estudantes. Viu-se, de súbito, que não seria possível se preparar para uma prova dessa amplitude sem um preparo escolar – e aqui, leitoras e leitores, refiro-me à instituição em si.

Pois, bem! Vamos aos dados! Nosso País, segundo o levantamento da agência Brasil, apresenta quase 5 milhões de crianças e adolescentes sem internet em casa - dado, este, assustador quando analisamos criticamente que se aplica uma prova unificada; em conteúdos estruturantes em todo território nacional. E, numa envergadura obscura, pensamos apenas pela ótica da pandemia, quando na verdade, as condições são demasiadamente desiguais antes, durante e seguirá, mesmo, depois da COVID - 19. Nosso problema é histórico e marcado pela divergência do “sol tampado com a peneira”.

Ao iniciar o texto, enfatizei que quando o meio exige, a mudança é inevitável. E, é por essa afirmação que hoje vou ficando por aqui, leitoras e leitores! A nossa Educação precisa ser revista em sua abrangência. Os problemas sempre estiveram aí! Alunos sem internet, sem comida, sem estrutura, sem base, sem apoio. Professores mal remunerados, sem quadro, sem giz, sem computadores, sem acesso às regiões de difícil acesso, se desdobrando por acreditarem que podem fazer um futuro melhor. Se a pandemia nos colocou nus, está na hora de vestir a roupa da coragem e intuir que os problemas sempre estiveram ao nosso lado e só serão solucionados quando estivermos curados a pandemia da ignorância que se entrelaça à impunidade que favorece uma parcela de uns, enquanto muitos alguns são esquecidos.


Deixo a sugestão do título, como leitura, encontrado no livro “A revolução dos bichos” de George Orwell.

E, até semana que vem!




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

6 comentários


Gisele

09/07/2020 - 01:04:45

Somente o conhecimento será capaz de frear a alienação de nossa sociedade brasileira. Belo texto professor.


Gisele

09/07/2020 - 01:04:45

Somente o conhecimento será capaz de frear a alienação de nossa sociedade brasileira. Belo texto professor.


Gisele

09/07/2020 - 01:04:45

Somente o conhecimento será capaz de frear a alienação de nossa sociedade brasileira. Belo texto professor.


Roberson

08/07/2020 - 16:58:09

Certamente professor,apos esse virus, não seremos mais os memos!


Roberson

08/07/2020 - 16:58:09

Certamente professor,apos esse virus, não seremos mais os memos!


Fernanda

08/07/2020 - 16:10:14

Sábias palavras professor, sou mãe de um aluno. E concordo que os problemas sempre tiveram ali. Mas por conta de interesses pessoais tem gente criando ênfase somente agora nesse assunto. O que sempre me doeu o coração além da desigualdade era o respeito. Professores que precisavam enfrentar o dia a dia pra chegar até a sala de aula e ainda ser brutalmente desrespeitado, humilhado e julgado. O futuro depende da educação dos nossos filhos e hoje alguns pais estão sentindo a realidade quando não fazem sua parte. Com essa Pandemia os pais estão precisando conviver com seus filhos. Espero de coração que no término dessa pandemia retornarmos mais fortes, sábios e acima de tudo com mais respeito e empatia ao próximo. Parabéns por ser um ótimo professor!


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 48991557632

Visitas: 527846
Usuários Online: 10
Copyright (c) 2020 - Rádio Bandeirantes - Tubarão/SC - Radio Bandeirantes - Tubarão/SC